segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Capítulo 5

Nossas línguas se mexiam deliciosamente dentro da boca, foi então que me senti na liberdade de tocá-la, comecei a acariciar-lhe as costas, eventualmente subindo até a nuca e segurando os seus cabelos. Foi quando repentinamente ela deu praticamente um pulo de cima de mim, ficou séria, parada em pé e imóvel. Estendeu a mão para me ajudar a levantar, levantei e não tive tempo de falar nada.
- É melhor você ir...
- Mas... – ela me interrompeu novamente.
- Agora Zac!
Ela colocou as mãos nas minhas costas e foi me empurrando até a saída.
- Tenha uma boa noite. – assim que terminou a frase ela bateu a porta.
Tenha uma boa noite? Sério que ela me disse apenas isso? Estava difícil de tentar entende-la. Em um momento ela era gélida fria e séria, em outro era doce bem humorada e gentil e do nada se tornava uma mulher sexy e provocante. Ai então voltou à primeira fase.
Eu tentei dormir. E tendei de novo, e de novo, de novo... Mas nada. Meus pensamentos estavam todos no apartamento ao lado, eu queria entrar lá agarrá-la arrancar toda aquela roupa. Esse tipo de pensamento não estava ajudando com a minha situação.
Acho que aquela foi à noite mais longa de toda a minha vida. Eu estava sentado na cama com o relógio despertador na mão, assim que ele despertou o desliguei de imediato. Até que enfim, agora eu já poderia levantar e ir trabalhar.
Durante a madrugada em claro decidi que não mais deixaria os pensamentos sobre Vanessa me influenciar no trabalho. Meu trabalho era minha vida, e se cheguei onde estou hoje foi com muito empenho. Pena que não pensar nela se tornou uma tarefa impossível, quando cheguei à redação ela já estava lá. Passei por todos cumprimentando-os com o tradicional bom dia. Torci mentalmente para não estar aparentando todo o cansaço que sentia.
Dirigi-me até minha sala e fui seguido por ela, meu coração batia mais rápido que bateria de escola de samba. Assim que entrei na sala ela deu uma batida de leve na porta, concordei com a cabeça afirmando para ela entrar.
- Olá Zac. Austin me pediu para te trazer esses papéis.
- Isso não é o seu trabalho, você é chefe dele e dos outros. – me arrependi imediatamente da minha resposta.
Ela soltou os papéis com força sobre a minha mesa e saiu da minha sala batendo a porta. E o título de idiota do ano vai para... ZAC EFRON!
O restante do dia foi tenso, ela nem olhava para mim. A tarde foi marcada por uma reunião com a equipe de internet do jornal.
Não sai da redação muito mais tarde do que o final do expediente. Um fato a ser comemorado. Mas na hora em que fui sair passei rapidamente pelo corredor da sala dela e constatei que ela já havia ido para a casa, e decidi que já estava na hora de ir também.
Chegando em casa, a primeira coisa que fiz foi ir até a varanda, abri uma fresta pequena na porta. Gostaria de vê-la... mas ela não estava lá, e nem apareceu nas horas que se sucederam.

******************************************************

Olá pessoal!!
Mais um capítulo novinho para vcs!!!
Queria agradecer a fofa da Anne Goes pela divulgação e indico para quem ainda não começou a ler a fic dela Amor por Contrato comecem a ler, vocês vão se apaixonar, garanto!!
Obrigada pelos comentários meninas!!!
Para conferir a nossa página de divulgação das fic, clique aqui.
Pessoal, semana que vem começo a trabalhar, pode ocorrer q eu demore um poquinho pra postar os capítulo okay!? Mas o fazer o impossível pra que vocês não fiquem sem novos capítulos....
Beijoos

2 comentários: