terça-feira, 18 de novembro de 2014

Capítulo 17

Os dias se passavam com uma sucessão de tristeza e melancolia. Eu havia emagrecido 9 kg desde que ela parou de falar comigo, há dois meses. Por diversos momentos pensei em pedir demissão e recomeçar em outro lugar, mas eu me orgulhava tanto de tudo que eu havia conquistado que desisti dessa hipótese. E além do mais... Eu queria estar perto dela, por mais que eu não pudesse toca-la, senti-la perto de mim já me aliviava a dor.
Eu há admirava cada dia mais com profissional, e mais a desejava como mulher.
Durante esse tempo fiz uma longa pesquisa sobre ela, encontrei na internet alguns vídeos com reportagens dela para um site de noticias. Ela sempre fora talentosa. Como quem não quer nada conversei com alguns antigos colegas dela, todos falaram maravilhas dela, que era uma ótima colega, uma ótima pessoa... E alguns mais abusados falavam do quanto ela era gostosa, esses eu bloqueei direto.
Não encontrei nada de comprometedor, nada que ela devesse e quisesse esconder.  Ela era simples e totalmente indecifrável para mim.
Sexta-feira dia 10 de outubro de 2014. São 01h da manhã e estou na minha sala, exausto, completamente exausto. Já havia terminado completamente todo o trabalho, mas não tinha a mínima vontade de ir para a casa. Todo o canto daquela casa me lembrava dela, das noites de amor e sexo que passamos ali. Mas realmente eu precisava ir para a casa.
Praticamente me arrastei até o carro. Há alguns dias já não ia mais para o trabalho caminhando.
Assim que cheguei em casa e comi alguma coisa qualquer fui para o banheiro tomei um longo banho. Quase 02h da manhã, foi então que eu ouvi algo.
Três batidas na porta. Era ela. Obvio que era. Mas depois de tanto tempo, poderia ser apenas a minha imaginação fértil.
Novamente as três batidas na porta, era ela. Meu coração parecia que ia pular para fora do peito, ou então parar de vez.
Abri a porta e tive a bela visão de Vanessa vestida de hobby. O mesmo hobby daquela noite.
- Passa a noite comigo? – ela falou coma cabeça baixa.
- Como é? – estava incrédulo – Você me ignora durante dois meses e agora vem aqui e simplesmente me diz isso?
- Eu estou te pedindo.
- Eu não consigo te entender, sinceramente.
- Você vai entender. Logo.
- Do que você está falando?
- Posso entrar? Os vizinhos não precisam saber da gente.
- Vem, entra – sai da porta para que ela passasse.
Ela passou por mim e o seu perfume adentrou no meu olfato.
- Agora me diga, do que você estava falando?
- Zac, por favor, eu vou te explicar absolutamente tudo. Mas amanhã.
- Amanhã? Você não acha que eu já esperei de mais?
- Passa a noite comigo? É só o que eu quero te pedir.
- É tudo o que eu mais quero. Tudo o que eu pensei nesses últimos meses foi em você, em te ter de novo perto de mim – me aproximei dela – Poder te tocar, sentir o teu cheiro.
Cheguei perto dela e a abracei. Ela se aconchegou no meu abraço e eu senti uma lagrima rolar do rosto dela e cair no meu braço.
- Se depender de mim eu passo todas as noites ao teu lado!
- Isso vai mudar a partir de amanhã.
- Eu acho difícil. Eu te amo...
- O que foi que você disse Zac?
- Eu te amo. Eu te amo Vanessa Hudgens.
Ela sorriu e me beijou, as lagrimas insistiam em rolar do rosto dela. E do meu também.

******************************************************
Olá pessoal!!
Aqui está mais um capítulo pra vocês...
Obrigada pelos comentários meninas!!! E agora estamos na reta final.... Finalmente vcs descobriram o que a Vanessa tanto esconde kkkkkk
Não se esqueçam de votar para decidimos qual será a próxima fic...
As votações se encerrarão no penúltimo capítulo da fic...
O nome e o site da proxima fic, será divulgado oficialmente no último capítulo!!!
Beijoos e até qlqr hora!!!

2 comentários:

  1. como assim a história já tá acabando????
    tá tão perfeita que tem que ter continuação
    amei o capítulo ♥♥♥
    estou louca pra saber o que a Vanessa esconde
    posta mais,kisses

    ResponderExcluir
  2. Ham??
    Comassim vanessa chega do nada?
    Mkkkkkkk
    Q doidera

    ResponderExcluir