segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Capítulo 10

Minha vontade era de entrar naquela pista de dança pegar Vanessa no colo e sair daquele lugar. Além de socar o cara que estava com ela. Minha desistência dessa ideia não foi por falta de vontade, mas pelo motivo de que o cara era muito mais forte que eu. Vanessa me viu, eu sei que ela me viu, mas continuou dançando como se eu realmente não estivesse ali.
Resolvi ficar na festa, não que eu quisesse vigiá-la (mentira eu queria isso sim).
Enquanto a observava encostado em uma parede nem percebi a aproximação de Lily. Não poderia chamá-la de “ex- namorada” ela foi mais um dos meus relacionamentos relâmpagos. Lily veio com aquela conversa de “Por onde você anda?”, “O que tem feito?”. Eu a respondia sem entusiasmo algum. Até que ela me surpreendeu com uma pergunta:
- Quem é a moça ali? – ela apontou para a Vanessa com a cabeça.
Estava tão na cara assim? Resolvi não responder, puxei Lily pela mão até a pista de dança. Eu nunca fui um bom dançarino, mas enganava bem. No momento em que começamos a dançar tocou uma musica lenta e Lily prontamente se pendurou em meu pescoço. Achei que seria interessante me divertir com outra pessoa para pensar menos em vocês sabem quem. Lily era mulher muito bonita, interessante, inteligente... Tinha um único defeito, não era a Vanessa.
Dançamos algumas musicas e eu procurei não olhar para Vanessa, assim que saímos da pista de dança dei uma olhada em volta e a não achei, nem ela e nem o “acompanhante”.  Aquela festa já tinha acabado para mim. Despedi-me de Lily e fui para casa, apesar dos insistentes convites dela de ir para a sua casa.
Durante o trajeto pensei em diversas coisas. Mas a principal delas era “Como eu pude deixar essa mulher dominar a minha vida desse jeito?”. Eu odeio o fato de amá-la. Odeio o fato de não conseguir pensar em outra pessoa. E odeio principalmente o fato de já, em tão pouco tempo, não conseguir imaginar a minha vida sem ela.
Passei quase o domingo todo dormindo, tinha muito sono atrasado para recuperar. Agradeci a Deus por ter dormido tanto, pelo menos dormindo eu não penso bobagem.
Enfim segunda-feira, levantei e fui para o trabalho mais cedo que o de costume. A segunda era sempre o dia mais complicado na redação. Eu me dedicaria exclusivamente ao meu trabalho.
Quando cheguei não havia absolutamente ninguém na redação, dirigi-me até a minha sala e comecei a planejar possíveis assuntos da edição de amanhã. A reunião de pauta seria apenas as 08h tinha bastante tempo ainda. Ouvi duas batidas de leve na porta, de alguma forma sabia que era ela.
- Entra... – tentava demonstrar uma frieza que eu não tinha em relação a ela.
- Oi Zac! – ela sorria.
Não tenho certeza se era o vestido dela que era mais justo e realçava mais o seu corpo ou se era a saudade de tê-la para mim.
- Bom dia Vanessa.
- Você chegou bem cedo hoje... – ela sentou-se na cadeira da minha frente - O expediente ainda nem começou.
- Pois eu lhe digo o mesmo.
Ela sorriu e lentamente foi caminhando em direção a porta.
- Você realmente vem aqui conversa comigo normalmente e vai embora como se nada tivesse acontecido? – eu a olhava fixamente.
Ela parou de frente para a porta e de costas para mim, virou-se e caminhou na minha direção.

******************************************************
Olá pessoal!!
Como prometido o capítulo aqui está mais um capítulo...
Como eu havia avisado antes, eu hoje comecei a trabalhar e principalmente está primeira semana, eu to tentando me adaptar e pode ocorrer de eu não postar os capítulos todos os dias... mas sempre que possível venho aqui pra postar os capítulos okay!?
Obrigada pelos comentários meninas!!!
Beijoos e até qlqr hora 

3 comentários:

  1. a Vanessa é muitoo estranha
    pobre Zac,hehe
    adorei o capítulo,posta mais,kisses

    ResponderExcluir
  2. Coitado do Zac.
    A Lily vai ser vilã? Eu gosto dela independentemente de ela ter tido "sei lá o quê" com o Zac.
    Posta logo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Mds vanessa ta brincando c os sentimentos do zac,q mulher doida
    Kkkkkk

    ResponderExcluir